Motolady e o Women's Motorcycle Show

Por Gabi Hoover


Imagine uma pessoa que não para. Agora multiplica por três. Pronto. Acho que pra descrever a MotoLady eu começaria assim.


O nome dela é Alicia Mariah Elfving. Jornalista, fotógrafa, customizadora e escritora. Alicia é também a fundadora do "Women's Motorcycle Show", uma exibição de motos construídas ou customizadas por mulheres, que esse ano chegou a sua 6ª edição, e que ocorreu entre os dias 21 e 23 de maio, no Texas.


O evento, reuniu 27 motos de autoria feminina e, também, foi palco para a revelação das motos do time americano do programa Build Train Race, promovido pela Royal Enfield. E, ainda, espaço para a realização de workshops de introdução a algumas especialidades do mundo custom, como solda, Pinstriping , arte em couro, etc. Todos oferecidos pelo programa Real Deal Revolution e The Jessi Combs Foundation.


Sem dúvidas o "Women Motorcycle Show" foi uma oportunidade de conhecer mulheres que estão fazendo a diferença nessa indústria, no cenário, e no mercado norte-americano. Uma extensão e inspiração para nosso projeto #ElasCustomizam que promove, apoia e incentiva o trabalho de artistas brasileiras em suas diferentes técnicas e habilidade. E, também, foi uma chance de sentar e conversar com a Alicia, no que eu chamaria de seu "habitat".


E até rolou um momento "tiéte" da minha parte. A MotoLady foi uma das minhas primeiras referências quando comecei pilotar e me envolver mais com a cena. Logo de cara, o fato de sermos jornalistas me chamou atenção, mas sua sagacidade e estilo me cativaram. Foram anos, acompanhando de longe o trabalho dessa garota. Eu marquei a viagem pro Texas, com o principal propósito de conhecê-la.


Nosso papo aconteceu na grama, sentadas a sombra de uma árvore pra fugir do calor e da humidade Texana, já no final do primeiro dia do evento. Eu ficara o dia todo esperando por uma brecha na agenda dela pra uma conversa rápida sobre o seu recém-lançado livro "The MotoLady's Book of Women Who Ride: motorcycle heroes, trailblazers & record-breakers" (O livro das Mulheres que Pilotam: Heroínas de Moto, Pioneiras, e Batedoras de Recordes), publicado pela MotorBooks.


No livro, Alicia traz o perfil de 74 mulheres, e conta qual foi/é a participação e a importância delas para a história das mulheres no motociclismo, e a influência delas na cultura duas rodas.


Durante nossa conversa, que foi interrompida algumas vezes para nos reposicionarmos à sombra, a Alicia me cont