Elas na pista

Por Bruna Wladyka


27 de Março, 2021: Eu tenho a honra e orgulho de começar a série #elasnapista , que será composta por histórias de mulheres que estão nas pistas mundo afora, encarando muitos desafios nas diferentes modalidades do mundo duas rodas seja na terra ou no asfalto.


Mas, pra começar, quero contar um pouco sobre a minha trajetória, e, nas próximas semanas, compartilhar a estrada de outras mulheres que vem conquistando seus espaços, pilotando suas motos e ganhando total respeito por onde passam. Vamos nessa comigo?


Minha história, nossa história!


Em Março de 2020, eu aceitei o desafio de representar as mulheres brasileiras em uma competição de Flat Track em Milwaukee, EUA, durante o evento Flat Out Friday. Meu desafio seria o de substituir uma das participantes, Melissa Paris, pilota profissional, no time do programa da Royal Enfield, BTR (Build, Train, Race).

E foi no meu SIM, em aceitar o desafio, que muita coisa aconteceu e mudou por aqui.

Refletindo sobre esse exato momento, entendi que precisava reconhecer e compartilhar o que me levou até ali...

[primeiro mergulho]

Minha vida duas rodas começou em 2013 na organização do primeiro BMS, evento duas rodas em Curitiba, PR. Eu, que sou formada em Design Gráfico, na época, cuidava da criação e conceito do evento. Mergulhei nesse universo, que posso garantir, vicia de primeira.

Foto inédita sendo postada abertamente aqui. Eu, no BMS de 2013, na garupa da equipe que fez o show de wheeling no evento rsrs.


A vida seguiu, minha área expandiu e toda comunicação e marketing sempre estiveram sob minha responsabilidade ao longo desses anos, ou seja, toda nova campanha, conceito, planejamento de novas edições eram criados por mim. E, cada vez mais esse mundo (que diga-se de passagem é enorme), foi tomando conta dos meus dias.


[segundo mergulho]

O ano é 2017. Eu e Cezinha (meu sócio e parceiro de vida) montamos o único Wall of Death da América Latina, nesse mesmo ano criamos uma conexão muito forte com o Lucky Friends Rodeo, de Sorocaba, SP. Os "caipiras" da Lucky Friends que são os responsáveis por trazer o Flat Track ao Brasil, desde 2016. E para quem não sabe, Wall of Death e Flat Track são dois irmãos que andam juntos na história do motociclismo.

Com mais essa expansão em minha vida, decidi enfim tirar minha habilitação. Naquela altura, meu contato com o motociclismo estava me colocando ao lado de histórias e fatos que eu nunca havia visto antes. Descobri, por exemplo, que as as primeiras mulheres a pilotarem suas motos, competirem e a encararem o desafio das paredes 90º do "Muro", datam das décadas de 1910's e 1920's. Eu, até então, não conhecia profundamente as histórias, mas o fato é: Mulheres sempre fazendo a diferença para tudo que vivemos hoje.