Checklist antes da estrada

Você lembra de fazer a bagagem e seu roteiro de viagem. Mas antes de cair na estrada é preciso dar uma checada na sua moto também.


Por Alice Castro.




Checklist:


Situação “visual” dos freios: há degastes das pastilhas? Quantos quilômetros vou rodar? Na dúvida, troco antes da viagem e a tempo de testar os novos freios;

Parte elétrica: tudo funcionando? Luz de freio, farolete e setas? Se a viagem for longa, levo mais uma lâmpada(s) no alforge;

Pneus: apresenta degaste? Se sim, já troco antecipadamente, e a tempo para rodar no asfalto seco para tirar a camada de proteção do pneu novo (que derrapa fácil, viu?!). IMPORTANTE: Trocou pneu, troca rolamento. Sempre. O rolamento é algo muito barato para que você dispense a troca nessa oportunidade, uma vez que a quebra de rolamentos numa viagem poderá trazer transtornos sérios, atrasos consideráveis e até acidentes.

Calibragem dos pneus: conforme especificações do fabricante. Quando for calibrar, verifique se não há vazamento na válvula após calibrar;

Óleo da primária, motor e do câmbio: troque conforme o recomendado pelo fabricante. Eu troco todo ano. Caso eu viaje muito, a cada 6 meses ou até 8 mil km´s rodados (desde a última revisão).

Que óleo usar?

Nas oficinas Harley, é comum usarem Trizone para tudo. O cuidado que temos que ter é que esse óleo costuma "baixar", então temos que verificar (e completar) o óleo do motor entre 1500 a 2000 kms rodados, no máximo.


Eu tenho tudo anotado e colado na tampa do alforge. uso no motor o Motul 7/100 de 8 a 10 mil kms (se necessários); na primária Transoil (na falta, um bom óleo 20/40 ou 20/50). No câmbio, um óleo 75W90 (da marca que você tenha preferência e, na falta, um 90 puro).


Se você fizer a revisão para viajar, aconselho rodar com a moto antes de cair na estrada. Eu não saio da revisão direto para a estrada. Tenho que sentir se a moto está bacana ou se tem algo estranho. A gente conhece a nossa moto, certo? Então, precisamos sentir segurança com o serviço que foi feito, e não pode ter um “barulho” novo. É da nossa vida que estamos falando.

Últimas dicas


Só comece a sua viagem depois que confirmar estar “em dia” com a documentação da sua motoca: habilitação e o(s) seguro(s) e autorização(ões) para a viagem (em casos de viagem para a América do Sul);

Confirme estarem colados os refletores no seu capacete (podemos ser multadas sem eles);

✓ Quando for arrumar os alforges, verifique se ambos os lados contêm pesos compatíveis, para que um lado não fique mais pesado que o outro. Verifique também se as bagagens estão firmes, se não há nada que poderá soltar durante a viagem;

Saia sempre com o tanque cheio. E se parar em postos para lanchar, adote o costume de aproveitar e abastecer. É assim que eu evito perrengues;

Gosto de levar "tairapes" (abraçadeira de nylon), fitas adesivas, jogo básico de ferramentas (se eu não souber usar, alguém vai ter para me ajudar) e esticadores sobressalentes. Experimente levar também, caso você disponha, um compressor para os pneus e se os pneus da sua moto são sem câmara, leve um conjunto de remendo (macarrão);

✓ Estude sua rota, as cidades pelas quais você vai passar e leve mapas, ainda que você tenha GPS.


Ainda que a gente viaje em grupo, é bacana sabermos o caminho. Numa necessidade não ficaremos à mercê da sorte ou dependendo de ajuda de estranhos.


O que você nunca esquece de checar antes de cair na estrada?


Até a próxima.

#ELASPILOTAM®

Elas Pilotam / #ElasPilotam ® marca registrada

Conteúdo autoral. Todos os direitos reservados ao Portal e respectivas autoras.

A marca “Elas Pilotam” é registrada junto ao INPI em nome de 302 PARTICIPAÇÃO E PRODUÇÃO DE EVENTOS LTDA., titular deste porta.  Qualquer uso não autorizado está sujeito às medidas legais cabíeis, na forma da Lei Federal 9.279/1996.

302 Participação e Produção de Eventos Ltda

CNPJ 33060091/0001-00

Rua Goiânia, 1614, Cajuru, Curitiba, Paraná

Prazo de entrega: PAC até 30 dias, Sedex até 7 dias úteis após a postagem.

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • Preto Ícone YouTube