Eu faço a manutenção da minha moto

Alice Castro conta como fez para driblar a falta de conhecimento em mecânica e conseguir colocar "a mão na graxa" na hora de fazer a manutenção de sua Harley.




Não sei você, mas eu gosto de fazer a manutenção nas minhas motos. Sim, eu mesma, uma mulher. E como eu faço?! É sobre isso que você vai ler hoje.


Mas antes de começar, adianto que não tenho formação na área e nem a pretensão de discutir sobre técnicas que não domino. O que vou expor é de minha exclusiva inteira responsabilidade, fruto da minha experiência (ou falta dela) e curiosidade. Eu não sossego. E um dos meus lugares preferidos para passear é uma oficina!


Voltando à contextualização, eu me interesso por tudo que tem motor, e desde muito cedo já gostava de ter ferramentas e manuseá-las. Adoro aprender a mexer em máquinas “estranhonas”, como a de solda, ou as lixadeiras, parafusadeiras, ... não guardo o nome de todas.


Uma vez desmontei a minha máquina de lavar. Ela não funcionava mais e fiquei curiosa pra saber o que havia de errado. Depois de espalhar todas as peças pela cozinha, continuava sem saber o que estava quebrado, e nem como consertar. Como eu não tinha a menor ideia de como colocar as peças de volta, chamei um técnico. Enquanto ele resgatava a vida da minha máquina, foi me explicando tudo, lubrificou as peças, trocou o que estava desgastado e pronto. A máquina estava de volta.

Naquele dia aprendi que eu poderia me aventurar no mundo dos motores, bastando ter por perto uma pessoa conhecedora do assunto para me orientar.

E "fez-se a luz!"


É esse o mesmo princípio que coloco em prática hoje com minhas motos. Como não tenho espaço apropriado em casa, vou a uma das oficinas de amigos meus, faço todo o processo: agendo horário para o que tenciono fazer e... faço! Simples assim.

Passo a passo, seguindo as diretrizes do manual da minha moto, e com a supervisão de um Profissional, que me acompanha, orienta e corrige, enquanto eu me divirto aprendendo a fazer. Toda vez é assim! A cada revisão, aprendo tudo de novo, pois quando fico muito tempo sem trabalhar na moto, esqueço.




E aí? Fala se não é bacana?


Tudo é prática e conhecimento


Só sei que adoro de paixão. E para ficar mais fácil (ou menos difícil), há alguns anos comecei a fazer cursos de mecânica para manutenção de Harleys, nas próprias concessionárias. Embora sejam cursos rápidos, não-profissionalizantes e foquem no básico, eu recomendo demais. Verdade!


Sobre a importância de conhecer sua moto


Acredito que todas nós, com vontade, podemos fazer cursos de mecânica. Aliás, podemos fazer qualquer coisa, né. Mas no que tange às motos, acredito que precisamos ter a segurança de que as nossas máquinas estão bem para pegarmos uma estrada.


Seja para julgarmos a viabilidade ou não dos pneus, seja para decidir a hora da troca das pastilhas de freios, ou visualmente distinguirmos o que está solto ou, ainda, para nos alertarmos quanto ao perigo de um barulho desconhecido ao passarmos em um quebra-molas, precisamos de um conhecimento mínimo. E é desse mínimo que estou falando ao recomendar que você procure os cursos da concessionária de sua preferência.


Bom, é isso para esse nosso primeiro bate-papo. Gosto de pensar em mim mesma como uma pilota de aeronave, e sempre antes de levantar voo, faço um check completo na motoca.


Curtiu? Deixa um comentário, uma pergunta, uma ideia, me conta se você já fez algum serviço na sua moto. Vamos manter essa conversa ativa.

38 visualizações

#ELASPILOTAM®

Elas Pilotam / #ElasPilotam ® marca registrada

Conteúdo autoral. Todos os direitos reservados ao Portal e respectivas autoras.

302 Participação e Produção de Eventos Ltda CNPJ 33060091/0001-00 | Rua Goiânia, 1614, Cajuru, Curitiba, Paraná

Prazo de entrega: PAC até 30 dias, Sedex até 7 dias úteis após a postagem.

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • Preto Ícone YouTube