Com uma alimentação balanceada você vai longe

Por Alice Castro e Luana Michelucci


Uma viagem de moto se inicia na etapa de planejamento. Previamente à estrada, são realizadas escolhas das rotas, vestimentas e bagagens mais adequadas ao trajeto, observadas as condições climáticas e o destino pretendido. Mas nesse planejamento não pode faltar a escolha dos melhores alimentos que serão consumidos durante o percurso. Um detalhe que, muitas vezes, passa desapercebido na etapa de planejamento, mas que tornará sua viagem ainda mais segura e confortável.


Pensando nisso, conversamos com as nutricionistas Adriane Alves e Tânia Turquete (respectivamente nas fotos ao lado), pra descobrir o que é indicado comer durante uma viagem de moto.


E, conforme averiguamos com as profissionais, já podemos adiantar que a alimentação ideal para uma viagem de moto, tanto para quem pilota quanto para o garupa, é aquela sem excesso de carboidratos simples e gordura, pois esses alimentos provocam sonolência, por conta da forma como os ingredientes são metabolizados pelo corpo.


Tânia explica que ao ingerirmos alimentos ricos em carboidratos simples (macarrão, arroz, batata inglesa, farofa, suco de laranja e sobremesas com muito açúcar) acontece um pico de glicemia no sangue, que é seguido por uma baixa da ação da insulina. Durante essa baixa sentimos falta de disposição que pode gerar sono. Por isso, é sempre melhor dar preferência a alimentos com baixo índice glicêmico. Esses alimentos provocam uma carga de açúcar no sangue e fornecem energia ao organismo, porque são absorvidos mais lentamente.


Outro fator que pode causar o sono e fadiga (combinações terríveis quando se está no comando de um veículo) é o consumo de grande quantidade de alimento nas refeições, pois nosso sistema digestivo precisa de muita oxigenação para realizar suas funções e o corpo acaba diminuindo o fluxo sanguíneo de outras partes do corpo, inclusive o cérebro.


Planejamento Nutricional


Seja para viagens de um dia ou mais longas, cada trecho deve prever um tempo de parada para reabastecimento e descanso. Se no caminho não existirem restaurantes com boa variedade de opções de alimentos, inclusive aqueles que você já está habituada a ingerir, o ideal é levar na bagagem alimentos práticos e evitar longos períodos em jejum.


A nutricionista Adriane Alves, que também é motociclista, sugere alimentos com menor quantidade de água e que não necessitam de refrigeração, sendo mais adequados para armazenamento em bagagens. Entre eles:


- castanhas ou barras de castanhas;

- frutas desidratadas;

- barras de frutas sem adição de açúcar;

- tabletes de paçoca;

- cookies integrais;

- barras de proteínas;

- carne desidratada;

- whey protein em pó.


S