Com uma alimentação balanceada você vai longe

Por Alice Castro e Luana Michelucci


Uma viagem de moto se inicia na etapa de planejamento. Previamente à estrada, são realizadas escolhas das rotas, vestimentas e bagagens mais adequadas ao trajeto, observadas as condições climáticas e o destino pretendido. Mas nesse planejamento não pode faltar a escolha dos melhores alimentos que serão consumidos durante o percurso. Um detalhe que, muitas vezes, passa desapercebido na etapa de planejamento, mas que tornará sua viagem ainda mais segura e confortável.


Pensando nisso, conversamos com as nutricionistas Adriane Alves e Tânia Turquete (respectivamente nas fotos ao lado), pra descobrir o que é indicado comer durante uma viagem de moto.


E, conforme averiguamos com as profissionais, já podemos adiantar que a alimentação ideal para uma viagem de moto, tanto para quem pilota quanto para o garupa, é aquela sem excesso de carboidratos simples e gordura, pois esses alimentos provocam sonolência, por conta da forma como os ingredientes são metabolizados pelo corpo.


Tânia explica que ao ingerirmos alimentos ricos em carboidratos simples (macarrão, arroz, batata inglesa, farofa, suco de laranja e sobremesas com muito açúcar) acontece um pico de glicemia no sangue, que é seguido por uma baixa da ação da insulina. Durante essa baixa sentimos falta de disposição que pode gerar sono. Por isso, é sempre melhor dar preferência a alimentos com baixo índice glicêmico. Esses alimentos provocam uma carga de açúcar no sangue e fornecem energia ao organismo, porque são absorvidos mais lentamente.


Outro fator que pode causar o sono e fadiga (combinações terríveis quando se está no comando de um veículo) é o consumo de grande quantidade de alimento nas refeições, pois nosso sistema digestivo precisa de muita oxigenação para realizar suas funções e o corpo acaba diminuindo o fluxo sanguíneo de outras partes do corpo, inclusive o cérebro.


Planejamento Nutricional


Seja para viagens de um dia ou mais longas, cada trecho deve prever um tempo de parada para reabastecimento e descanso. Se no caminho não existirem restaurantes com boa variedade de opções de alimentos, inclusive aqueles que você já está habituada a ingerir, o ideal é levar na bagagem alimentos práticos e evitar longos períodos em jejum.


A nutricionista Adriane Alves, que também é motociclista, sugere alimentos com menor quantidade de água e que não necessitam de refrigeração, sendo mais adequados para armazenamento em bagagens. Entre eles:


- castanhas ou barras de castanhas;

- frutas desidratadas;

- barras de frutas sem adição de açúcar;

- tabletes de paçoca;

- cookies integrais;

- barras de proteínas;

- carne desidratada;

- whey protein em pó.


Seleção, condicionamento e armazenamento


Segundo a Adriane, alguns cuidados são importantes na hora de escolher e armazenar os alimentos nos alforges. As opções mais práticas são as frutas desidratadas e as castanhas. Essas últimas, por serem rígidas e resistentes, necessitam apenas de um saquinho plástico simples. No caso das frutas desidratadas, o ideal seria fazer vários saquinhos com variedade de duas ou três frutas, totalizando 50 a 70g de frutas em cada porção, o que equivaleria a uma mão cheia, aproximadamente.


As barras de frutas ou barras de castanhas mais indicadas são aquelas sem camada de chocolate ou que tenham uma camada mais fina para evitar o derretimento durante a viagem. Para as barras de proteínas devemos seguir a mesma recomendação das barras de frutas, sem grandes camadas de chocolate para evitar seu derretimento.


Quanto aos cookies ou biscoitos, prefira os livres de açúcar e aqueles integrais, os quais fornecerem mais fibras, contribuem para a saciedade e a manutenção da glicemia.


Se você é daquelas que não abre a mão de consumir boas fontes proteicas de maneira fracionada ao longo do dia, a recomendação da nutricionista é levar a sua dose usual de whey protein em pó dentro um saquinho bem fechado, misturando com a água somente na hora de tomar.


Para armazenamento, uma sugestão são as sacolinhas de Neoprene para carregar alimentos, pois essas contribuem para o isolamento térmico e podem ser dobradas depois de vazias ocupando menos espaço.


Substituindo uma refeição


Imprevistos acontecem, principalmente na estrada. Caso você não tenha a oportunidade nem condições de almoçar em sua viagem, uma boa escolha será substituir esta refeição por um lanche nutritivo. Nesse caso, Adriane nos apresenta um cardápio alternativo e prático: uma porção de whey protein, que forneça por volta de 20g de proteína; uma porção de frutas desidratadas; uma porção de castanhas (com ou sem sal) e dois cookies integrais. Esse lanche fornecerá energia e nutrientes suficientes para matar a fome, manter nossa atenção durante a pilotagem, e evitar aquele salgado gorduroso do posto de gasolina.


E o pão de queijo?


Esse é o queridinho de várias regiões do Brasil, e se você não resiste a esse delicioso e reconfortante pãozinho, prefira na versão assada, pois alimentos fritos contêm alto teor de gordura que podem ocasionar desconfortos gastrintestinais. Molhos e alguns queijos mais gordurosos também não são boas opções para quem vai passar o dia todo pilotando.



Evite excessos


Como é sempre bom repetir: durante as viagens é importante ter bastante atenção nas quantidades das refeições, pois o excesso de comida no estomago gera sonolência que pode reduzir a atenção e os reflexos. Além disso, algumas pessoas têm o hábito de ingerir energéticos para pilotar, o que pode ser um risco.


Bebidas energéticas não podem ser consumidas em excesso, devido ao alto teor de cafeína que pode alterar os batimentos cardíacos e causar movimentos incontroláveis nos músculos.

Hidrate-se!


A hidratação é imprescindível em qualquer momento, e muito mais importante quando se é exposto a alterações climáticas por longos períodos. A melhor bebida é a água fresca, mas no calor intenso e com muita produção de suor, uma bebida isotônica também é uma excelente opção pois repõe os minerais perdidos.


Ainda, em situações de extremo calor, o melhor é fazer mais paradas para se hidratar, de maneira mais continua e fracionada. Estes cuidados são importantes para evitar quedas de pressão e hipoglicemias durante a pilotagem, pois o nosso desejo é ter aventuras incríveis e inesquecíveis, mas acima de tudo, seguras!


Sugestões das "Nutri"


CAFÉ DA MANHÃ

  • Salada de frutas

  • Iogurte com cereal integral

  • Leite com café ou chocolate

  • Queijo magro ou ovo cozido

  • Pão integral

ALMOÇO

  • Salada de hortaliças e legumes

  • Arroz ou massas integrais

  • Feijão, lentilha ou grão de bico

  • Carne bovina magra, peixe ou frango


Quer saber mais?



A Adriane Alves (foto) além de nutricionista é motociclista e você pode encontrá-la no Instagram no perfil

@adrianealvesnutri ou no @nutriçaosimplificada1

e ainda via email no adrianealvesnutri@gmail.com

#ELASPILOTAM®

Elas Pilotam / #ElasPilotam ® marca registrada

Conteúdo autoral. Todos os direitos reservados ao Portal e respectivas autoras.

302 Participação e Produção de Eventos Ltda CNPJ 33060091/0001-00 | Rua Goiânia, 1614, Cajuru, Curitiba, Paraná

Prazo de entrega: PAC até 30 dias, Sedex até 7 dias úteis após a postagem.

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • Preto Ícone YouTube