Inspiração por todos os lados

Por Luana Michelucci,


Aqui vamos falar de inspirações. Então já peço que todas se sintam confortáveis em serem suas próprias inspirações. Sim, chegamos até aqui. Somos mulheres independentes, empoderadas e com sede de ir além nesse mundo que por tanto tempo (e ainda) nos limita. A melhor parte disso tudo é que somos resultados de todas nossas escolhas e tenho certeza que elas foram muitas. Então se eu penso em inspirações, penso em uma quantidade imensa de mulheres que sempre trazem essa aspiração, porque esse sentimento nada mais é do que FORÇA. E quando nos sentimos fortes sempre pensamos em alguém que um dia nos ajudou ou nos fez se sentir assim.




Para começar, todas vocês já fazem meu coração bater mais forte. Mas trago uma lista de mulheres que me inspiram a criar uma grande rede de mulheres em movimento. Quero fazer isso de um jeito diferente, com uma analogia entre os melhores momentos em uma motocicleta e estas mulheres que me espelho. Se você é motociclista, sabe as grandes sensações que sentimos quando estamos na moto? Pois então, essa é a mesma sensação que tenho quando vejo, leio, ouço essas mulheres.


O sonho de qualquer uma na estrada com sua moto é aquele momento da reta infinita que você pode brincar um pouco e acelerar. Se alguém aqui nunca sentiu a sensação clichê de liberdade pode me mandar uma mensagem, porque eu duvido. É o seu momento, você com você mesma, com o vento batendo no seu corpo e independente do destino sentimos a emoção de passar por lugares desconhecidos.

Para esse sentimento de liberdade trago aqui : Bessie Stringfield, primeira mulher negra a cruzar os EUA de moto na década de 30. Desafiou preconceito de raça e gênero e não deixou seu sonho, de acelerar em estradas e paisagens, para trás. E não foi só isso, para ganhar dinheiro participava de corridas, manobras em pistas e até do Globo da Morte. Se isso não é ultrapassar barreiras pela sua liberdade, não sei o que é.

Seguimos na estrada, e depois de quilômetros naquela reta vem a curva acentuada. Te bate um frio na barriga, porque você tem que voltar sua cabeça para o momento e se concentrar para frear antes e entrar na curva, sabendo o quanto pisar no freio de trás e da frente. Meu coração já foi parar na boca inúmeras vezes nesses momentos.


É quando lembro que o mais importante é saber movimentar meu corpo junto com a moto, porque temos que entrar em sintonia nesse momento, precisamos dançar. Se não tivermos uma cadência nada irá fluir.


E nessas horas vibrantes na moto sempre existe a trilha sonora perfeita. Quem pode nos inspirar para falar de movimentos e sons fascinantes é Janis Joplin.

Veja bem, foi a maior estrela do Rock de todos os tempos, mas penou pra chegar a esse patamar. Carregou muitas dores ao crescer em uma pequena cidade do Texas e depois na Universidade por ser apenas diferente, não seguir padrões estereotipados da beleza, e por ter sua sexualidade questionada. Janis usou todo esse trauma em sua voz e o mundo ouviu.


Termino minha viagem chegando na cidade, quando tenho que ultrapassar diversos carros, praticamente driblar todos os obstáculos que vejo pela frente.


Que guerra é essa que existe entre carros e motos? Jamais vou entender.

Na cidade, eu quase caio da moto. Por vezes, já cai. Sinto que sou testada constantemente e que me frustro a cada dia. Como tenho vontade de gritar. As vezes penso em largar a moto e nunca mais pilotar.


Penso na Lila...


Conheço uma mulher que passou por exatamente todas essas descrições acima, mas que não foram nada metafóricas. Seu nome é Maria dos Prazeres, mais conhecida como Lila.


a mulher mais incrível, forte, irreverente e feliz que conheço e amo.

Lila trabalhou por anos na casa da minha família e me criou, temos uma grande história juntas. Mas ela tem uma história de driblar a vida que comove. Foi testada, perdeu entes queridos, muitas vezes quis desistir. Ainda assim, nunca deixou de encontrar felicidade em seus pequenos momentos, mesmo quando não tinha nada. Acho que ela sim é minha maior inspiração.



Chego em casa. O que deixo aqui é uma mensagem pra que vocês sejam suas maiores inspirações. Olhem ao seu redor e vejam que cada mulher de alguma forma, pelo menos algum dia, passou por algo ou lutou, nem que seja consigo mesma, para te ensinar alguma coisa.

Somos uma grande rede em movimento de força.

Por isso quero propor algo à vocês. Me conta, quais são as mulheres que te inspiram? Contem pra gente e vamos formar essa rede.

8 visualizações

#ELASPILOTAM®

Elas Pilotam / #ElasPilotam ® marca registrada

Conteúdo autoral. Todos os direitos reservados ao Portal e respectivas autoras.

302 Participação e Produção de Eventos Ltda CNPJ 33060091/0001-00 | Rua Goiânia, 1614, Cajuru, Curitiba, Paraná

Prazo de entrega: PAC até 30 dias, Sedex até 7 dias úteis após a postagem.

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • Preto Ícone YouTube