Detox digital: Um desabafo sobre a "influência" do corpo perfeito

Por Ana Lara


Muito se fala sobre engajamento e seguir seus influencers e páginas favoritas. Mas quando saber se isso ainda está te fazendo bem? Esse texto não é uma análise, longe disso, afinal não tenho formação ou conhecimento em nenhuma área da saúde mental. Mas precisei escrever essa reflexão.


Ano passado eu pensei em orçar uma Lipo Lad (coisa que eu nem sabia que existia até então), entrei em um grupo de cirurgia plástica de Curitiba e comecei a achar minhas coxas muito grossas, meu rosto muito redondo e minha barriga muito grande. Eu nunca fui assim.


Comecei a pensar em como foi que eu, em meu papel de feminista de cuidar das mulheres e tentar sempre enaltecer todos os tipos de corpos, entrei nessa neura. Eu, que em vários aspectos, posso até me considerar uma mulher padrão. Como isso entrou na minha cabeça e de repente o número da minha calça começou a me incomodar?


Um dia eu estava rolando meu feed no Instagram e vi uma das influencers que sigo linda na praia. Magra. Barriga com gominho. Braços fininhos. Eu nunca seria assim.


Isso me fez lembrar de uma garota que conheci na empresa em que trabalho: uma jovem aprendiz, na época com 15 anos, que era super magra, mas estava fazendo dieta para emagrecer. Ela tinha só 15 anos! 😦 E isso cortou meu coração.


Tá vendo como essas coisas não tem nada a ver com o seu peso? Isso é pressão estética, é um padrão inalcançável!

Fui percebendo como esse tipo de situação e posts eram recorrentes no meu feed. Especialmente essa "moda" absurda da lipo lad. Mulheres que fizeram essa cirurgia vendendo cremes redutores, cintas de compressão ou chás de emagrecimento. E eu, olhando tudo isso, pensando sobre quanto odiava minha barriga e queria uma igual a delas.



#semfiltros

Foi aí que fiz o meu detox:

parei de seguir qualquer um que, mesmo que indiretamente, me fizesse odiar o meu corpo.

Não estou compartilhando isso, porque penso que seja errado você fazer uma cirurgia plástica para se sentir melhor consigo mesma. O que incomoda mesmo, é ver pessoas que apresentam esses procedimentos como uma solução super simples e que funciona para todas. Isso machuca, sabe?


Nós somos lindas em todos os nossos formatos e cada uma tem um organismo. Cada corpo funciona de um jeito. O que quero dizer com tudo isso é:

Não, você não precisa de uma cirurgia plástica.

Você pode querer fazer e tá tudo bem. Só não se deixe influenciar por padrões que não são seus. Não se olhe com mágoa, ou ódio.


E lembre-se que a indústria das cirurgias plásticas trabalha com a moda, e na moda, tudo é passageiro. Sua saúde - física e mental - é pelo resto da vida. 😉



Posts recentes

Ver tudo

#ELASPILOTAM®

Elas Pilotam / #ElasPilotam ® marca registrada

Conteúdo autoral. Todos os direitos reservados ao Portal e respectivas autoras.

A marca “Elas Pilotam” é registrada junto ao INPI em nome de 302 PARTICIPAÇÃO E PRODUÇÃO DE EVENTOS LTDA., titular deste porta.  Qualquer uso não autorizado está sujeito às medidas legais cabíeis, na forma da Lei Federal 9.279/1996.

302 Participação e Produção de Eventos Ltda

CNPJ 33060091/0001-00

Rua Goiânia, 1614, Cajuru, Curitiba, Paraná

Prazo de entrega: PAC até 30 dias, Sedex até 7 dias úteis após a postagem.

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter